14  ago. 2018 – Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) – Florianópolis/SC

Por meio de um financiamento coletivo, Gloire Ilonde em conjunto com a Brass Groove Brasil conseguiu realizar a gravação do seu primeiro disco, SAMBOLE, que almeja fazer uma conexão entre dois lugares que, apesar de distantes, encontram entre si elementos culturais bastante comuns – Brasil e Congo.

Nascido e criado em Kinshasa, na República Democrática do Congo, centro da África, ele expressa sua arte através de canções, desenhos, cerâmica, escultura, xilogravura e pinturas em telas. A arte tem como fonte, sua origem, raiz e ancestralidade. Suas canções transitam livremente entre o dialeto lingala, o francês e o português, e seus gestos formulam ritmos para além das possibilidades gráficas de nossos compassos, e é esta a tecnologia que nos remete a recortes de um período inicial da música afro-brasileira, que percute ijexás, barraventos e aguerês, além de ritmos congoleses como a luba, o mongo, o makongo e a rumba congoles, dialogando abertamente com a música brasileira.

Ilonde, como gosta de ser conhecido, mudou-se para Florianópolis há 5 anos, encontrando aqui algumas reminiscências de seu canto, apesar de distantes e separadas por um período de três gerações.

Dia 14 de agosto será o lançamento do CD, às 20h, dentro do Projeto TAC 8 em Ponto, da Fundação Catarinense de Cultura.

Os ingressos são populares: R$ 20 inteira | R$ 10 meia